O Rio de Janeiro, onde os problemas pouco mudam,e as dificuldades são as mesmas.

Tambem do tempo em que era criança, lembro que além dessa coisa das maiores cidades, quem gozava então dessa aura de “Cidade maravilhosa”, era o Rio de Janeiro… Com as mesmas nuances que São Paulo hoje, intocável, dizer que já se tinha ido/morado ou qualquer dessas coisas, abria voz em alguns grupos, enfim…

Bom, o Rio foi destronado, por assim dizer, por São Paulo… Mas a briga ainda é feia, principalmente no quesito segurança pública, agora, no melhor estilo faroeste norte-americano, foi divulgado um cartaz na cidade, ofereçendo recompensa pela “cabeça” dos assassinos de um sargento da polícia.

Ora, entende-se a revolta da polícia, eles recebem salários que envergonham até o mais humilde dos trabalhadores, como dito na reportagem, os do Rio principalmente. São mal aparelhados, a frota de veículos muitas vezes é sucateada, entre tantos outros problemas. Mas chegar a esse ponto é realmente, quase faroeste:

Jorge Lobão - presidente do Clube de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Rio de Janeiro
Jorge Lobão - presidente do Clube de Cabos e Soldados da Polícia Militar do Rio de Janeiro

Acho que a polícia seja necessária e que seja normal sentir a perda de um colega de farda, mas para além de toda coisa que possa dizer aqui, e que qualquer polícial o diz melhor que eu, há de se observar que é um orgão estatal, e que existem leis para esse tipo de coisa, e caso não existam pois que sejam criadas, mas agir como independentes a cada caso do gênero, nada cria, senão mais violência.

Afinal, acredito que quase todos devam saber o que acontece quando a polícia e o exército tomam o poder nas mãos, e pra quem não sabe, basta perguntar aos mais velhos, pro bem ou pro mal, eles vão ter algo a dizer…

Por fim, não deve ser a tôa que mais que os paulistas, 71,8% dos internautas cariocas deixariam a cidade caso pudessem, além de tudo ainda tem o calor!!! =)