Lula na Espanha

Bom, como disse antes o Blog também servirá como lugar para escrever algumas impressões tidas daqui, e uma das primeiras foi quando estava na casa de Laerte, era aniversário de um amigo de Carmen, e saímos para a casa dele apenas eu e Laerte, lá chegando, era meu primeiro contato com o povo espanhol (a exclusão de Laerte e Carmen, já que a gente falava bastante português em casa), notei que o pessoal era bastante simpático, como fui devidamente paramentado com a camisa da Argentina, tínhamos assunto para a noite toda, como um Brasileiro pode torcer pra Argentina e etc… Porém isso não foi o que mais chamou minha atenção, bom, o povo de Braga era bastante simpático também, e essas coisas me chamam muito a atenção, pois tive repetidos avisos acerca da chatice do povo de Castela. O pessoal la parecia em comportamento muito com o pouco povo de Braga que tive contato. A festa se desenrolava de forma normal, e a certa altura (depois que alguns ml de álcool já haviam sido devidamente ingeridos por todos), eu já me comunicava perfeitamente!

E a despeito de Lula ter no Brasil a fama de ter decepcionado alguns por não ter quebrado alguns paradigmas neo liberais, aqui na Espanha ele goza de uma imagem simplesmente impressionante, além de ter uma imagem de estadista espetacular, cheguei a escutar (dentre outras coisas) que ele estava acabando com as favelas e levando todos os favelados para prédios de apartamento (nada haver com o Cingapura em)… Eu não estive aqui durante o governo de FHC, que sem dúvidas foi uma figura importante da história pátria recente, mas acho difícil que sobre ele tenha sido dito coisa semelhante.

Por aqui não há muito a noção da real violência que assola o Brasil, mesmo porque não há violência de forma geral como a conhecemos no Brasil, há não ser por pequenos furtos e invasões, não vejo nos jornais notícias sobre latrocínios e roubos, de forma que ao falar sobre favelas, apesar de se saber que é uma coisa ruim, aqui ainda tem-se a imagem da favela romantizada, do morro carioca, onde tantos sambistas foram buscar inspiração.