5º Festival Internacional de Las Artes de Castilla y León. Ciclo de Cine Brasileño. E a tristeza.

5º Festival Internacional de las Artes de Castilla y León.
5º Festival Internacional de las Artes de Castilla y León.

Bom, depois de um tempão fazendo trabalhos (ainda os estou fazendo, só dei um tempinho para escrever aqui pra que não fique tão as moscas), e duas semanas depois do final da 29ª Feira dos Livros de Salamanca, acontece o 5º Festival Internacional de las Artes de Castilla y León, que vai ate o dia 13 de junho… Bom, pra mim foi um ÓTIMO substituto do São João (afinal não é todo dia que se troca Gaviões do Forró por um Festival de Artes sério), mesmo com o tempo apertado com certeza vou procurar uns espaços para conferir alguns espetáculos de rua. Bom, ao mesmo tempo que começa o festival de artes, começa também uma mostra de cinema… Brasileiro… Numa cidade de duzentos mil habitantes perdida no meio da Espanha… O ciclo de cine Brasileño vai exibir, pasmem, Vidas Secas, Deus e o Diabo na Terra do Sol, Pixote a Lei do mais Fraco, Terra Extrangeira, Rádio Favela e Estomago. E finalmente a tristeza, não bastasse ter que escutar as músicas brasileiras tipo exportação, agora também tenho que ver cinema brasileiro tipo exportação. Como assim Vidas Secas? Sertão brasileiro?? Como assim eu tenho que sair do Brasil pra ver o filme sendo exibido?? Eu sai dali!!!

Bom, alguns eu já vi, outros não, de qualquer forma espero poder conferir todos (Vidas Secas não, pois já foi exibido), pra ver as reações, que é o mais interessante. Mas não deixa de ser uma tristeza ver Deus e o Diabo na Terra do Sol aqui no cinema, e no Brasil ficar entre desenhos, super herois e comédias românticas pra dar lucro aos americanos. Fica a impressão que os espanhóis gostam mais da música brasileira e do cinema brasileiro, que os próprios brasileiros… Uma tristeza.

PS: Adoro os desenhos e os super heróis (o que já não pode ser dito das comédias românticas), isso é uma mostra de cinema, aqui também são exibidos os blockbusters. A indignação fica apenas por conta de não haver coisa semelhante no nordeste, em Recife??? Pô, Vidas Secas… Acho que mesmo se tivesse em tempo ainda, não iria, me recuso. Esse eu ia faltar.