Volta as aulas.

Bom, aquí estou eu com mais um post mensal do blog menos atualizado de todos os tempos, depois da semana santa (que passei dormindo), começou uma grande correria aquí, a semana santa por estas bandas é um grande feriado de quase dez dias. A correria deve-se ao fato de ter colocado mais doze créditos para poder validar o doutorado no Brasil. O que dá trinta e seis créditos em um semestre, e sobrecarrega um pouco as coisas… =)
Bom, tem que ter a parte boa né? Colocamos (eu e Thiago, que aparece comigo na foto do comedor) uma cadeira do doutorado de processo, “Novas perspectivas do direito processual no século XXI” que tem nove créditos, e em virtude disso “ganhamos” uma viagem a Madrid, que se realizou na segunda-feira passada. Fomos ao circo! Isso mesmo! =)) O nome era Audiencia Nacional, haviam muitos animais, animais normais, bestas, e bestializados… No espetáculo os animais normais assistiam as bestas discutindo o futuro dos bestializados… Era muito ruin no geral… Acabamos perdendo muito tempo na cidade e deixando de fazer coisas realmente importantes, como passear…

De qualquer forma, acabamos por descobrir a melhor cadeira do doutorado, pois a turma é relativamente maior, e há pessoas de muitos lugares da America Latina, El Salvador, Venezuela, Colombia… Enfim… Até gente inusitada como o advogado de Sarney está na turma… E um espanhol, sim é de se estranhar pois aqui (como no Brasil) os doutorados são direcionados a carreira acadêmica, mas como há um sortilégio de empregos e caminhos mais fáceis de se ganhar a vida (dignamente), esse é o único espanhol que conheci fazendo doutorado. E por fim, pasmem, uma ucraniana ehehehehehe (a despeito do riso, o espanhol dela está a anos-luz do meu).

Porém o melhor acontecimento da semana passada foi mesmo Mozart… Dia 21 de abril foi o dia da apresentação da Flauta Mágica no Centro de las Artes Escénicas e de la Música (CAEM) de Salamanca. Cara… Não conheço ópera, não entendo nada de ópera e foi a minha primeira, no entanto foi do outro mundo, encenada pela Ópera de câmara e Orquestra sinfônica de Varsóvia, toda em alemão, com um painel providencial que traduzia tudo em tempo real pro castelhano em cima do palco, bom, pelo que vi a tradução é útil apenas para se saber da estória, mas se ficar lendo perde-se um pouco do prato principal que é a ópera em si. MUITO bom. Continuo sem entender ou saber nada de ópera, mas agora quero muito mais ver outras, para um dia poder pelo menos conversar sobre elas né!? Tudo bem que começei bem até demais, tomara que as outras correspondam as expectativas…

Algumas fotos: uma escultura (Mujer con espejo) de Fernando Botero em frente a praça de Colón em Madrid e a exaltação as virtudes de Salamanca no intervalo do primeiro para o segundo ato da ópera.

Mujer con espejo - Fernando Botero
Mujer con espejo – Fernando Botero
Salamanca - Ciudad de Cultura
Salamanca – Ciudad de Cultura