Os Shopping Centers…

Bom, os centros comerciais, como são chamados aqui, são diferentes (claro né dãã!!!), em Salamanca, depois de ter passado rapidamente por Braga e Vigo, vi um que se assemelha mais aos que conhecemos no Brasil, no entanto há uma rede, El Corte Inglés, parecido com o que seria a rede Iguatemi no Brasil, o de Salamanca está sendo construído.

É diferente porque se anda na rua, então por exemplo, cinemas, ainda há cinemas na rua, com muitas salas claro (não me animei a ir em cinemas aqui pois todos os filmes são dublados em espanhol, assim como tudo mais, fazendo assim com que os espanhois sejam os mais monolíngües da União Européia), os cinemas das ruas, se adaptaram a essa história das salas de cinema, mas de forma geral, se anda. Então podendo ir ao “centro”, saindo de casa, andando, ou a qualquer outro lugar, não é necessário ir ao shopping center, ou centro comercial, com o objetivo de fazer coisas que antigamente  fazia-se nas ruas, e não mais se faz por falta de segurança.

De forma que, nos shoppings brasileiros, há tudo, cinemas, roupas, brinquedos, comida, e se vai ao shopping como em busca de um espaço seguro para passar um tempo que antes, mesmo no Brasil, se passava na rua. E os shoppings a isso se propõe. Ocupar esse espaço na vida social, provendo um espaço comum com segurança suficiente para aqueles que em seu ambiente vão procurar qualquer coisa. Dando largos espaços de caminhada, e opções de lazer.

Aqui não, no El Corte Inglés mesmo (segundo Laerte, não cheguei a entrar em um), os espaços de caminhada são mais estreitos e há mais lojas específicas (roupas), sem espaço de lazer, geralmente quem vai, vai já sabendo o que se quer e não passar o tempo que poderia passar no parque por exemplo. As calçadas aqui são bem largas e há muita gente nas ruas, de forma que se fazem coisas bem diferentes, no Brasil shoppings com largos espaços de andar, e espaços de lazer, aqui espaços mais estreitos, sem lazer. Claro, há exceções, e são muitas, e na verdade não sei se essa é a regra aqui, ou a exeção, mas não deixa de ser interessante. E eu adoro andar, sempre gostei, abaixo a ditadura dos carros!! =)